Posters militares de prevenção às DSTs

Registros médicos do exército americano mostram que as doenças sexualmente transmissíveis foram responsáveis por perdas significativas no contingente de soldados que lutaram em guerras.

Em dois anos de conflito da Guerra de Independência dos EUA, foram documentados 100.000 casos de gonorréia. Durante a 1ª Guerra Mundial, o exército chegou a dispensar 10.000 homens que contraíram doenças venéreas.

Como a produção da penicilina – que tratou muitas infecções – só aconteceu em 1940, as forças armadas americanas fizeram campanhas de prevenção: além da distribuição de camisinhas, os militares criaram posters alertando as tropas sobre os riscos das DSTs.

Via Mother Jones.